Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.16/1305
Título: Luxação congénita do joelho: que abordagem? Revisão teórica e experiência de um Hospital Pediátrico
Outros títulos: Congenital dislocation of the knee: what approach? Review and experience of a pediatric hospital
Autor: Araújo, L.
Almeida, E.
Palavras-chave: Luxação congénita
joelho
criança
Congenital dislocation
knee
child
Data: Mar-2012
Editora: Nascer e Crescer
Citação: Nascer e Crescer 2012; 21(1): 13-18
Resumo: Introdução e objectivos: A luxação congénita do joelho é uma anomalia rara que se integra no grupo das deformidades de hiperextensão do joelho. A sua incidência é cerca de 1% da displasia do desenvolvimento da anca. Associa-se com frequência a outras anomalias músculo-esqueléticas, sendo as mais comuns a displasia do desenvolvimento da anca e o pé equino-varo. Em geral, o diagnóstico é estabelecido imediatamente após o nascimento. O tratamento pode ser conservador ou cirúrgico, sendo que o primeiro habitualmente resulta em melhor prognóstico. Os autores relatam a sua experiência no tratamento da luxação congénita do joelho e os resultados favoráveis nos doentes submetidos a redução conservadora imediata nas primeiras horas de vida. Material e métodos: Realizou-se um estudo retrospectivo descritivo com base na análise dos processos clínicos dos doentes com o diagnóstico de luxação congénita do joelho tratados no Serviço de Ortopedia Pediátrica do Hospital Maria Pia, entre 1990 e 2008. Resultados: Apresentam-se quatro casos de luxação congénita do joelho: três tratados por métodos conservadores e um submetido a tratamento cirúrgico. Discussão e conclusões: Os autores salientam a importância da redução imediata da luxação nas primeiras horas de vida como fronteira de atitude terapêutica e prognóstico, onde o pediatra pode assumir um papel determinante no reconhecimento e referenciação atempadas. Destacam a importância do exame ortopédico completo, para exclusão de outras deformidades associadas e a aparente irrelevância da patologia de base para o sucesso do tratamento conservador precoce. A propósito dos casos clínicos apresentados, faz-se uma revisão sumária desta patologia. ABSTRACT Background and objective: Congenital dislocation of the knee is a rare anomaly that includes a group of hyperextension deformities of the knee. Its incidence is about 1% of the developmental dysplasia of the hip. It is often associated with other musculoskeletal anomalies, the most common being the developmental dysplasia of the hip and clubfoot. In general, the diagnosis is established immediately after birth. Treatment can be conservative or surgical, and the first one usually results in better prognosis. The authors report their experience in the treatment of congenital dislocation of the knee and the favorable outcome in patients undergoing early reduction. Material and methods: A retrospective descriptive study was conducted based upon the analysis of medical records of patients diagnosed with congenital dislocation of the knee, treated at the Department of Pediatric Orthopedics of Hospital Maria Pia between 1990 and 2008. Results: Four patients with congenital dislocation of the knee are presented: three treated by conservative methods and one that required surgery. Discussion and conclusions: The authors highlight the importance of early reduction of congenital dislocation of the knee in the first hours of life as a frontier of therapeutic approach and prognosis. Pediatricians can play a key role in timely recognition and referral. They also emphasize the importance of complete orthopedic examination in order to exclude other associated deformities, and the apparent irrelevance of the underlying pathology for the success of early conservative treatment. A brief review of congenital dislocation of the knee is presented.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.16/1305
ISSN: 0872-0754
Aparece nas colecções:RN&C: Ano de 2012

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
04_ArtigoOriginal-2_21-1.indd.pdf204,67 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.