Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.16/1387
Título: Doenças hereditárias do metabolismo: importância de um diagnóstico precoce para a criança e para a família
Autor: Martins, Esmeralda
Data de Defesa: 2011
Editora: Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar
Resumo: RESUMO: O sucesso do rastreio neonatal da fenilcetonúria nas décadas de 70/80, veio permitir a partir da década de 90, com o recurso à espectrometria de massa em tandem (MS/MS), a pesquisa de um grande número de doenças hereditárias do metabolismo (DHM). A possibilidade de obter um diagnóstico pré-sintomático para estas doenças, que dispõem de tratamento, é potencialmente gratificante, havendo uma tendência para alargar cada vez mais o painel das doenças rastreáveis. Assim em Portugal, o Programa Nacional de Diagnóstico Precoce (PNDP) passou a incluir 24 patologias a partir de 2004. Presentemente, o benefício do rastreio é inequívoco para um grupo restrito de doenças, em que se inclui a fenilcetonúria e o défice da desidrogenase dos ácidos gordos de cadeia média (MCAD), e não consensual para as restantes, com diferentes painéis de rastreio nos vários países. Neste trabalho, proposemo-nos avaliar o contributo de um diagnóstico pré-sintomático na saúde das crianças rastreadas e a importância deste diagnóstico na vida das respectivas famílias. Este estudo incluiu 253 doentes com DHM, sendo alvo de especial relevância 93 que são afectados pelas patologias recentemente incluídas no painel de rastreio metabólico neonatal alargado em Portugal. Estes 93 doentes pertencem a dois grupos, os diagnosticados na fase sintomática com base na apresentação clínica (n=45) e os rastreados pelo PNDP, na sua maioria em fase pré-sintomática (n=48). Foram comparados em paralelo os doentes com a mesma DHM em termos de morbilidade e mortalidade. A fenilcetonúria é a única DHM em que já existem registos consistentes do seguimento a longo prazo e cujo sucesso serviu de ponto de partida para o rastreio das restantes doenças. Na avaliação do benefício para o doente foram especialmente consideradas quatro patologias: leucinose, argininemia, acidúria 3-hidroxi- 3-metilglutárica (3HMG) e défice de MCAD, por serem as mais relevantes na nossa experiência. Concluímos que o diagnóstico precoce contribuiu para a redução da morbilidade e da mortalidade aguda e crónica associadas a estas DHM sendo o ganho para a criança mais efectivo na leucinose, argininemia e défice de MCAD. No impacto para a família, destaca-se a importância do diagnóstico dos demais membros afectados, muitas das vezes ainda assintomáticos ou com sintomas minor, mas também nalgumas situações com quadros incapacitantes e arrastados ao longo dos anos sem diagnóstico etiológico. Nestes casos, o aconselhamento genético e o diagnóstico prénatal são uma mais-valia inquestionável. O rastreio neonatal permite o diagnóstico de todas as variantes da patologia, desde os casos mais graves aos mais ligeiros, assim como um real conhecimento epidemiológico das DHM. Estes dados suportam a decisão de incluir no painel português, doenças muito raras noutros países europeus e que, pelo contrário, são particularmente frequentes entre nós, nomeadamente a argininemia e a 3HMG. Uma reflexão sobre o trabalho desenvolvido, permite-nos concluir que a comunicação do resultado anómalo à família por parte de um clínico experiente no diagnóstico e tratamento destas patologias, o acompanhamento multidisciplinar, o aconselhamento e estudo familiar quer a nível bioquímico quer genético e a possibilidade de diagnóstico pré-natal, fazem desta intervenção integrada na área da pediatria, uma mais-valia para os doentes do foro metabólico. ABSTRACT: After the success of neonatal screening for phenylketonuria in the 70s/80s and, with the application in the 90's, of the tandem mass spectrometry (MS/MS), it became possible to search for a large number of inherited metabolic diseases (IMD). The possibility of having a early diagnosis for these treatable disorders is potentially rewarding, which lead to a tendency to extend the panel of screening disorders. Hence, since 2004, in Portugal, the Programa Nacional de Diagnóstico Precoce (National Neonatal Screening Program) includes 24 IMD. Currently, the benefit is unequivocal for a limited group of diseases – including phenylketonuria and medium chain acyl-CoA dehydrogenase deficiency (MCAD), but the remaining disorders are still subject of discussion, which explains the existence of heterogeneous screening panels in different countries. In this study, we proposed ourselves to assess the contribution of the neonatal screening for the health of children with pre-symptomatic diagnosis and to evaluate the impact of this diagnosis in the life of their families. This study included 253 metabolic patients, with particular attention to the 93 patients affected with the diseases recently included in the Portuguese expanded neonatal metabolic screening panel. These 93 patients were divided into two groups: those who have been diagnosed in a symptomatic stage (n=45) and those that have been detected by the neonatal screening program, most of them in pre-symptomatic stage (n=48). Within the same IMD, patients of the two groups have been compared for morbidity and mortality. Phenylketonuria is the only IMD with solid records of long-term follow-up and whose successful treatment was used as a starting point for the screening of the remaining diseases. Concerning the evaluation of the benefit for the patient, four diseases were specifically assessed: MSUD, hyperargininemia, 3-hydroxy-3-methylglutaric aciduria (3HMG) and MCAD deficiency - because they are the most assumed relevant IMD according to our experience. We have verified that the early diagnosis contributed to a reduction of the mortality and morbidity associated with acute and chronic presentations of these IMD. The gain has been most significant for children with MSUD, hyperargininemia and MCAD deficiency. Regarding the impact in the family, we highlight the importance of diagnosing affected relatives, often still asymptomatic or presenting minor symptoms, but also, in a few cases, with long time disabling symptoms without adequated diagnosis. In these cases, genetic counseling and prenatal diagnosis are unquestionably valuable. Expanded neonatal screening allows for the diagnosis in most of the diseases in its whole spectrum - from severe to mild – and also for the knowledge of the real epidemiology of the IMD. These data support the decision of inclusion, in the Portuguese panel, of very rare diseases in other European countries, which are particularly frequent among us - such as hyperargininemia and 3HMG. Some reflection on the work already developed allowed us to conclude that the communication of abnormal results to the family by an expert clinician in the diagnosis and treatment of these disorders, the multidisciplinary follow up, the counseling and familial study (both biochemical and genetic) and the possibility of prenatal diagnosis, make this integrated intervention in the area of Pediatrics an advantage for metabolic patients.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.16/1387
Aparece nas colecções:Trabalhos Académicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_EsmeraldaMartins_120110.pdf42,76 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.