Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.16/1677
Título: Transfusão feto-fetal – sobrevivente policitémico
Outros títulos: Twin-to-twin transfusion syndrome – survival of the receptor foetus
Autor: Dias, Joana
Fraga, José
Branco, Susana
Monteiro, Tânia
Carvalho, Carmen
Alexandrino, Ana Margarida
Palavras-chave: Polycythemia
recipient twin
twin-to-twin transfusion Syndrome
Gémeo recetor
policitemia
transfusão feto-fetal
Data: Mar-2014
Editora: Nascer e Crescer
Citação: Nascer e Crescer 2014; 23(1): 35-38
Resumo: Introduction: Twin-twin transfusion syndrome (TTTS) is associated with the death of one or both foetuses, particularly if diagnosed before 28 weeks’ gestation. Sudden deteriorations can occur, leading to death of the cotwin and neurological handicap in the survivor. Case Report: We report a case of polycythemia in the recipient twin of a pregnancy with TTTS. Laser photocoagulation of placental anastomoses was performed successfully at 18 weeks. Follow-up showed resolution of signs of TTTS on ultrasound examination. Caesarean section at 33 weeks due to foetal death of donor twin, the recipient twin demonstrated symptomatic polycythemia (hematocrit 70%). Partial exchange transfusion (PET) was performed twice in the first 12 hours. Normal hematocrit levels were achieved without complication. Perinatal outcome was good. Conclusion: Despite the prognosis improvement after laser photocoagulation of placental anastomoses, perinatal mortality and morbidity remains height.
Introdução: A Síndrome de transfusão feto-fetal (STFF) é uma doença cardiovascular complexa que afeta gestações gemelares monocoriónicas. As gestações complicadas pela STFF antes das 28 semanas estão associadas a um risco elevado de perda fetal, morte perinatal e sequelas nos sobreviventes. Caso Clínico: Primigesta, gestação gemelar, monocoriónica, biamniótica. Sinais ecográficos de STFF, pelo que realizou ablação por laser das anastomoses placentárias às 18 semanas. Cesariana às 33 semanas após diagnóstico de morte in útero do segundo gémeo. Recém-nascido com pletora evidente ao nascimento. Iniciou dificuldade respiratória na primeira hora de vida tendo iniciado ventilação não invasiva, apresentando também hipoglicemia e trombocitopenia. Necessidade de duas transfusões permuta parcial nas primeiras 12 horas de vida por hematócrito venoso de 70 %. Ecografias transfontanelares seriadas sem alterações. Conclusão: Apesar da melhoria do prognóstico perinatal da STFF após a introdução da ablação das anastomoses placentárias, a mortalidade e morbilidade perinatal permanecem elevadas.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.16/1677
ISSN: 0872-0754
Aparece nas colecções:RN&C: Ano de 2014

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
v23n1a09.pdf106,94 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.