Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.16/1759
Título: Fenitoína – fronteiras do tratamento
Outros títulos: PHENYTOIN – BOUNDARIES OF THE TREATMENT
Autor: Antunes, J.
Araújo, L.
Carrilho, I.
Soares, P.
Proença, E.
Palavras-chave: Convulsões neonatais
Fenitoína
intoxicação medicamentosa
Neonatal seizures
phenytoin
toxicity
Data: Jun-2014
Editora: Centro Hospitalar do Porto
Citação: Nascer e Crescer 2014; 23(2): 95-99
Resumo: Introdução: As crises convulsivas são manifestações clínicas frequentes no período neonatal. Continua pouco claro qual a melhor abordagem terapêutica, nao existindo ainda consenso entre os diversos protocolos. A terapêutica antiepiletica usada tradicionalmente e, muitas vezes, pouco eficaz e pode originar efeitos secundários importantes. Caso Clínico: Apresenta-se o caso clínico de um recém-nascido que iniciou convulsões no primeiro dia de vida. Por persistência das crises após terapêutica com fenobarbital, foi iniciada fenitoina, tendo desenvolvido um quadro de encefalopatia devida a intoxicação por este fármaco, apesar do seu uso em doses habituais. Dado que a investigacao complementar foi normal, concluiu-se que esta se deveu provavelmente a susceptibilidade individual. Conclusão: Atendendo aos potenciais efeitos secundários da fenitoina, mais frequentes e graves em recém-nascidos, este fármaco tende a ser menos usado como segunda linha no tratamento das convulsões neste grupo etário, considerando-se atualmente as benzodiazepinas e a lidocaina alternativas mais eficazes e seguras.
Introduction: Seizures are rather common in the neonatal period. It still remains unclear what is the best therapeutic approach, and there is no consensus protocol. Currently used antiepileptic drugs are sometimes ineffective and may cause significant adverse effects. Case report: We present the case of a newborn with seizures during the first day of life. After unsuccessful treatment with phenobarbital, phenytoin was added. He developed a picture of encephalopathy due to intoxication with this drug, despite the use of standard dosages. Given unchanged further investigations, individual’s susceptibility was considered to be the cause. Conclusion: Because of potential side effects, more frequent and severe in newborns, phenytoin tends to be less used in the treatment of neonatal seizures. Benzodiazepines and lidocaine seems to be safer and more effective options.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.16/1759
ISSN: 0872-0754
Aparece nas colecções:RN&C: Ano de 2014

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Fenitoína – fronteiras do tratamento.pdf133,65 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.