Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.16/1786
Título: Internamentos por varicela em pediatria – casuística de um Hospital Nível 2
Outros títulos: VARICELLA-RELATED HOSPITALIZATIONS IN CHILDREN – CASE SERIES IN A SECONDARY HOSPITAL
Autor: Ratola, A.
Almeida, A.
Quaresma, L.
Flores, M.
Nordeste, A.
Palavras-chave: Complicações
internamento
varicela
Data: Dez-2014
Editora: Centro Hospitalar do Porto
Citação: Nascer e Crescer 2014; 23(4): 185-189
Resumo: Introdução: A varicela é uma doença infeciosa frequente na infância. Embora considerada geralmente uma doença benigna e autolimitada, pode cursar com complicações graves. O objetivo deste trabalho foi caracterizar os internamentos por varicela e suas complicações. Métodos: Análise retrospetiva dos processos clínicos das crianças com internamento no Serviço de Pediatria por varicela entre 01.01.2000 e 31.12.2012. Resultados: Foram internadas 105 crianças por varicela, nos 13 anos avaliados, com idades entre um dia e os dez anos (mediana: 22 meses), sendo 51,4% do género feminino. A maior incidência sazonal foi de Abril a Junho. Nenhuma criança tinha a vacina antivírus varicela-zoster. Complicações associadas à varicela foram o motivo de internamento mais frequente (76%), incluindo infeções cutâneas (56,8%), complicações respiratórias (14,8%) e neurológicas (14,8%). As restantes crianças foram internadas, pela presença de fatores de risco (idade, varicela congénita, imunossupressão) ou pela gravidade da sintomatologia. Efetuaram aciclovir 68 crianças (65%), das quais, 20 tinham iniciado terapêutica antes da hospitalização. A duração média do internamento foi de 4,5 dias. Foram transferidas três crianças para hospital terciário, uma por síndrome de pele escaldada, uma por otomastoidite com indicação cirúrgica e outra por pneumonia com derrame pleural. Uma criança com encefalite desenvolveu sequelas. Discussão: A varicela pode originar complicações graves sobretudo em crianças com fatores de risco. No período referido foi responsável por 0,7% dos internamentos. As complicações mais frequentes foram as cutâneas, o que está de acordo com outros estudos. Este trabalho permitiu rever as práticas do serviço, nomeadamente questionar critérios de internamento no grupo com fatores de risco, mas sem complicações da doença.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.16/1786
ISSN: 0872-0754
Aparece nas colecções:MDC - Artigos publicados em revistas não indexadas na Medline
RN&C: Ano de 2014

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
03_ArtigoOriginal-1_23-4.pdf85,07 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.