Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.16/1850
Título: Contracepção em adolescentes nos últimos 15 anos: perspectiva de um Centro de Atendimento a Jovens
Outros títulos: CONTRACEPTION IN ADOLESCENTS OVER THE LAST 15 YEARS: PERSPECTIVE OF A YOUTH SERVICE CENTER
Autor: Silva, Teresa Teixeira da
Lima, Tânia
Vieira, Bruna
Conde, Cidália
Fernandes, Mónica
Santos, Joana
Teixeira, Marcília
Oliveira, Teresa
Palavras-chave: adolescência
contracepção
contracepção oral combinada
implante subcutâneo
sexualidade
Data: Set-2015
Editora: Centro Hospitalar do Porto
Citação: Nascer e Crescer 2015; 24(3):108-11
Resumo: Introdução: O aconselhamento contraceptivo é um elemento chave na estratégia da prevenção da gravidez e das infecções sexualmente transmissíveis nos adolescentes. Objectivo: Avaliar o comportamento das adolescentes que recorreram a um Centro de Atendimento a Jovens (CAJ) nos últimos 15 anos relativamente à sua saúde sexual e reprodutiva e escolha contraceptiva. Materiais e Métodos: Estudo retrospectivo de adolescentes do sexo feminino com idade inferior a 18 anos, que recorreram pela primeira vez ao CAJ nos anos de 1997, 2002, 2007 e 2012 (grupos 1,2,3 e 4, respectivamente). Os dados foram analisados utilizando os programas SPSS 21.0 e Microsoft Excel 2007. Resultados: A maioria das adolescentes era sexualmente activa (61,5% em 1997 vs 76,5% em 2012, p=0,01) e verificou- -se um aumento, ao longo dos anos, das adolescentes que realizavam contracepção hormonal regular previamente à consulta (8,4% em 1997 vs 21,4% em 2012, p<0,001). Nas adolescentes que não realizavam Contracepção Hormonal (CH) e recorreram à consulta para a iniciar, verificaram-se os seguintes resultados: 1997 - 98,6% iniciaram Contracepção Oral Combinada (COC); 2002 – 100% iniciaram CH [99,1% - COC; 0,9% implante sub-cutâneo]; 2007 - 90,9% iniciaram CH [83% - COC; 16,4% -implante subcutâneo; 0,6% - adesivo transdérmico]; 2012 - 97% iniciaram CH [85,9% - COC; 14,1% - implante subcutâneo]. Conclusão: Ao longo dos anos estudados, verificou-se um aumento do número de jovens que já utilizavam um contraceptivo hormonal à data da primeira consulta. A COC continua a ser o método contraceptivo de eleição nas adolescentes, embora se observe uma crescente adesão ao implante subcutâneo.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.16/1850
ISSN: 0872-0754
Aparece nas colecções:RN&C: Ano de 2015

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
04_NeC_24-3.pdf202,55 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.