Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.16/1928
Título: The first ABO-incompatible kidney transplantation performed in Portugal
Outros títulos: Primeiro transplante renal ABO-incompatível realizado em Portuga
Autor: Barreto, P.
Vieira, P.
Dias, L.
Almeida, M.
Pedroso, S.
Martins, L.
Castro-Henriques, A.
Bini, M.
Cabrita, A.
Palavras-chave: ABO -incompatibility
kidney transplantation
living donor
Dador vivo
incompatibilidade ABO
transplantação renal
Data: 2015
Editora: Sociedade Portuguesa de Nefrologia
Citação: Port J Nephrol Hypert 2015; 29(4): 332-337
Resumo: Kidney transplantation is the optimal treatment of end-stage renal disease (ESRD) improving survival and quality of life for most recipients. In our country, potential living donors have been refused due to the ABO incompatibility barrier. However, ABO -incompatible living donor kidney transplant is presently common practice in several countries with good outcomes. The authors describe a case of a 49-year-old female patient, with chronic kidney disease due to autosomal dominant polycystic kidney disease, who had started haemodialysis 10 months before and with blood group O. The living donor was a 53-year-old sister with blood group B. The desensitization protocol was based on rituximab and plasmapheresis. The induction protocol used was basiliximab, tacrolimus, mofetil mycophenolate and metilprednisolone. Five days post -transplant she presented a normal graft function that remained during the eight months follow -up. This case reveals the first ABO incompatible living donor kidney transplant performed in Portugal with excellent outcome
O transplante renal é a modalidade de tratamento da doença renal crónica estadio 5 associada a melhores sobrevivência e qualidade de vida. No nosso país muitos potenciais dadores vivos têm sido recusados devido à incompatibilidade ABO. Contudo, o transplante renal de dador vivo ABO incompatível é hoje prática comum em diversos países com resultados positivos. Os autores descrevem o caso de doente do sexo feminino, de 49 anos, com doença renal crónica secundária a doença renal poliquística autossómica dominante, que havia iniciado hemodiálise 10 meses antes e com grupo sanguíneo O. O dador vivo foi uma irmã de 53 anos, grupo sanguíneo B. O protocolo de dessensibilização baseou -se em rituximab e plasmaferese. O protocolo de indução foi com basiliximab, tacrolimus, micofenolato de mofetil e metilprednisolona. Evoluiu com função normal do enxerto 5 dias pós-transplante que se manteve durante o follow-up de 8 meses. Este caso clínico ilustra o primeiro transplante renal de dador vivo ABO incompatível efectuado em Portugal com excelente resultado
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.16/1928
ISSN: 2183-1289
Versão do Editor: http://www.bbg01.com/cdn/clientes/spnefro/pjnh/56/n4_2015_pjnh_09.pdf
Aparece nas colecções:SHC - Artigos publicados em revistas não indexadas na Medline
SNU - Artigos publicados em revistas não indexadas na Medline
SNEF - Artigos publicados em revistas não indexadas na Medline

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
The first ABO-incompatible.pdf368,56 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.