Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.16/2260
Título: Acne Vulgar no Adulto
Outros títulos: Acne Vulgaris in Adults
Autor: Costa, I.
Velho, G.
Palavras-chave: Acne vulgaris
acne no adulto
fatores desencadeantes/agravantes
hiperandrogenismo
acne refratária
terapêutica hormonal
Data: 2018
Editora: Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia
Citação: Revista SPDV 2018; 76(3):299-312
Resumo: Introdução: A acne vulgar é uma doença inflamatória crónica da unidade pilossebácea, de etiologia multifatorial. Trata-se de uma das doenças dermatológicas mais comuns. Afeta mais de 85% dos adolescentes, especialmente do género masculino. Apesar de infrequente na idade adulta, dados epidemiológicos recentes mostram uma prevalência crescente, cerca de 40%, predominantemente no género feminino, com impacto negativo na qualidade de vida. A acne do adulto ou acne tardia é uma entidade que está presente após os 25 anos de idade. Classifica-se como acne de início tardio e acne persistente. O tipo persistente é o mais comum, representando 70% a 80% dos casos, e caracteriza-se pela persistência da acne da adolescência, enquanto que a acne de início tardio é definida pela manifestação inaugural após os 25 anos de idade, com uma prevalência de cerca de 20% a 30%. Objetivo: Revisão bibliográfica da literatura científica atual, especialmente focada na fisiopatologia da acne tardia, fatores desencadeantes e agravantes, bem como nas particularidades da sua abordagem terapêutica. Metodologia: Foi utilizada a base de dados MEDLINE-PubMed e foram revistos artigos originais e de revisão bibliográfica publicados entre 2001 e 2017. Discussão: A acne pode ser uma manifestação clínica de doença sistémica, frequentemente endocrinológica, como síndrome do ovário poliquístico, hiperplasia suprarrenal, e tumores secretores virilizantes. É importante considerar estas etiologias, especialmente na mulher e na presença de outros sinais de hiperandrogenismo. Vários estudos apontam outros fatores desencadeantes ou agravantes, nomeadamente fatores genéticos, stress, tabagismo, exposição à radiação ultravioleta, obesidade, dieta hiperglicémica, fármacos, cosméticos, e colonização por estirpes resistentes de Propionibacterium acnes. Conclusão: Na maioria dos casos, a acne do adulto localiza-se na face, tem uma gravidade clínica ligeira a moderada e cursa com níveis hormonais normais. A localização exclusiva no terço inferior da face associa-se mais frequentemente a outros sinais de hiperandrogenismo e a patologia endocrinológica, bem como a um predomínio de lesões inflamatórias. A acne tardia é descrita como potencialmente refratária à terapêutica convencional, sendo muito recidivante. Assim, constitui um desafio terapêutico, que obriga a uma abordagem individualizada.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.16/2260
DOI: 10.29021/spdv.76.3.953
ISSN: 2182-2395
2182-2409
Versão do Editor: https://revista.spdv.com.pt/index.php/spdv/article/view/953
Aparece nas colecções:SD - Artigos publicados em revistas não indexadas na Medline

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Acne Vulgar no Adulto.pdf686,22 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.