Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.16/282
Título: Monitorização do Consumo de Antibióticos nos Serviços de Cirurgia e de Ortopedia de Seis Hospitais SA
Outros títulos: Monitoring Antibiotic Comsumption in the Surgery and Orthopaedics
Autor: Caldeira, L.
Teixeira, I.
Vieira, I.
Batel-Marques, F.
Santiago, L.
Rodrigues, V.
Fonseca, A.
Varanda, J.
Bicó, A.
Vasconcelos, C.
Polónia, J.
Brochado, J.
Faria, V.
Mota, A.
Ramalheira, E.
Capão-Filipe, M.
Marques, M.
Martins, M.
Carmo, E.
Martins, F.
Contente, H.
Lobo, M.
Gloria, P.
Pereira, L.
Faria, D.
Palavras-chave: Antimicrobianos
antibióticos
monitorização da terapêutica
profilaxia
antimicrobials
antibiotics
monitoring antibiotic consumption
prophylaxis
Data: 2006
Editora: Centro Editor Livreiro da Ordem dos Médicos
Citação: Acta Med Port. 2006 Jan-Feb;19(1):55-66
Resumo: A monitorização do consumo de antimicrobianos é um instrumento de interesse indiscutível e tem merecido uma atenção particular nos últimos anos, devido às crescentes preocupações com a emergência de estirpes microbianas multi-resistentes. Os objectivos do presente estudo consistiram, por um lado, na monitorização do consumo e na avaliação do impacto económico da prescrição hospitalar de antimicrobianos, em serviços de cirurgia e ortopedia. Por outro lado, pretendeu-se estudar e a relação indicação-prescrição terapêutica e profilática. Tendo presentes estes objectivos realizou-se um estudo-piloto longitudinal, com recolha de dados durante o mês de Maio de 2004, em seis Hospitais SA, incidindo numa amostra total de 1.122 doentes internados. Verificámos uma taxa de incidência de prescrição de 76,9%, com dispensa de 1.154 antimicrobianos, dos quais 71,2% se destinaram, em média, à profilaxia da infecção pós-cirúrgica, atestando a adesão geral à prática da profilaxia da infecção no local cirúrgico. O custo médio da antibioterapia foi mais elevado nos casos de “suspeita de infecção” (€9,09) ou “infecção declarada” (€8,74) e mais baixo quando utilizados para “profilaxia” (€5,67), facto relacionado com a menor duração média dos episódios de profilaxia. Os regimes de profilaxia utilizados apresentaram variações consideráveis entre os diferentes hospitais no que respeita ao tipo de antibiótico utilizado e uma duração média de 2,61 dias, com cerca de metade dos episódios de profilaxia prolongando-se por mais de 24 horas, sugerindo uma implementação insuficiente das actuais recomendações quanto ao tipo de fármaco a utilizar para esta prática, o que aponta para o necessidade duma avaliação da existência nas unidades hospitalares, de recomendações claras para a profilaxia da infecção do local cirúrgico, bem como da adesão dos clínicos a estas.
URI: http://hdl.handle.net/10400.16/282
ISSN: 1646 - 0758
Versão do Editor: http://www.actamedicaportuguesa.com/pdf/2006-19/1/055-066.pdf
Aparece nas colecções:SO - Artigos publicados em revistas indexadas na Medline
GQS - Artigos publicados em revistas indexadas na Medline
UIC - Artigos publicados em revistas indexadas na Medline
Cir.2 - Artigos publicados em revistas indexadas na Medline
SFM - Artigos publicados em revistas indexadas na Medline

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MONITORIZAÇÃO DO CONSUMO DE ANTIBIÓTICOS Nos Serviços de Cirurgia e de Ortopedia de Seis Hospitais SA.pdf275,5 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.