Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.16/613
Título: Meningite Bacteriana - revisão de dois anos
Outros títulos: BACTERIAL MENINGITIS - TWO YEARS REVIEW
Autor: Sarmento, A.
Guardiano, M.
Silva, C.
Teixeira, M.
Valente, C.
Palavras-chave: Meningite bacteriana
vacina conjugada pneumocócica
vacina conjugada meningocócica para o serogrupo C
criança
Bacterial meningitis
pneumococcal conjugate vaccine
meningococcal serogroup C conjugate vaccine
children
Data: 2004
Editora: Revista Nacer e Crescer
Citação: Nascer e Crescer 2004; 13 (1): 9-15
Resumo: RESUMO A meningite bacteriana é uma importante causa de mortalidade em idade pediátrica. As novas vacinas conjugadas anti-pneumocócica e anti-meningocócica representam uma nova esperança no controlo desta infecção. Objectivo: Avaliar a frequência de casos de meningite bacteriana numa população de crianças do Norte do País e identificar aspectos relacionados com a semiologia, agentes etiológicos, terapêutica instituída e evolução clínica. População e Métodos: Procedeu- -se a um estudo descritivo e retrospectivo de um grupo de crianças internadas com diagnóstico de Meningite Bacteriana, em três hospitais do Norte: Hospital Maria Pia no Porto, Senhora de Oliveira em Guimarães e Santa Luzia em Viana do Castelo. O período de estudo decorreu entre Janeiro de 2000 e Março de 2002. Resultados: Foram estudados 46 casos de Meningite Bacteriana, 42% pertencentes ao sexo masculino e 58% ao sexo feminino. As suas idades oscilaram entre 1,5 e 144 meses, com uma média de 36,6 meses. A clínica de apresentação foi variada: a febre foi a manifestação mais prevalente (100%), seguida de vómitos, sinais meníngeos e exantema petequial. A terapêutica empírica mais utilizado foram as cefalosporinas de 3ª geração.Em 73,9% dos casos isolou-se um agente bacteriano. Dos agentes isolados os mais frequentes foram a N. meningitidis (73,5%) e o S. Pneumoniae (20,6%). Nos casos de meningite meningocócica com determinação do serogrupo: onze pertenciam ao serogrupo B (52,4%), oito ao C (38%), um caso ao serogrupo A e outro ao W135. Sépsis grave foi a complicação sistémica mais frequente e a N. meningitidis foi isolada em 90 % desses casos. As convulsões representaram a principal complicação neurológica, sendo na maioria provocadas por S. pneumoniae (71,4%). Este foi também o agente mais isolado nos casos que necessitaram de internamento em UCIP e que apresentaram alterações ao nível da TAC Cerebral. Sete crianças evoluíram com sequelas (15,2%), entre as quais surdez neurossensorial, atraso de desenvolvimento psicomotor e epilepsia. Conclusões: Como se tem verificado noutros estudos, a meningite meningocócica representa a causa mais frequente de meningite bacteriana com agente conhecido. Obtivemos uma predominância do serogrupo B, identificado em 52,4 % dos casos em que se determinou o serogrupo. O Pneumococo representou a segunda causa de meningite bacteriana e com ele se relacionaram a maioria das complicações do foro neurológico e das sequelas. Discute-se a importância das novas vacinas na prevenção desta doença e sua utilização no nosso país.ABSTRACT Bacterial meningitis is an important cause of mortality in pediatric population. The new pneumococcal and meningococcal conjugated vaccines represent a new hope in the control of this infection. Objective: Evaluate the frequency of bacterial meningitis in a population of children from the North of the Country and to identify aspects related with the clinical findings, etiologic agents, therapeutic instituted and clinical evolution. Population and methods: This is a descriptive and retrospective study that includes the children admitted in three hospitals of the North of the country Maria Pia in Oporto, Senhora de Oliveira in Guimarães and Santa Luzia in Viana do Castelo. With th diagnosis of Bacterial Meningitis, for a two year's period (from January/2000 to March/2002). Results: We studied 46 cases, 20 boys and 26 girls, mean age of 36,6 months (from 1,5 a 144 months). Clinic presentation varied: fever was the most frequent manifestation (100%), followed by vomits, meningeal signs and purpuric rash.The empiric therapy more commondy used the were cephalosporin of third generation. A Bacterial agent was isolated in 73,9% of the cases. The most frequent isolated agents were the Neisseria meningitidis (73,5%) and the Streptococcus pneumoniae (20,6%). In the cases of meningococcic meningitis with determination of serogroup: eleven belonged to serogroup B (52,4%), eight to the C (38%), a case to serogrupo A and the other to the W135. Sepsis was the most frequent systemic complication and the N. meningitis was isolated in 90% of these cases. Convulsions represented the main neurological complication, being in the majority provoked by S. pneumoniae (71,4%). This agent was also the most frequently in the cases needing intensive care and presenting alterations of the cranial computed tomography. Seven children had sequels (15,2%), neurossensorial deafness, delay of psychomotor development and epilepsy. Conclusions: As refered in the literature the meningococcic meningitis represents the most frequent cause of bacterial meningitis with known agent. We had predominance of serogrupo B, identified in 52,4 % of the cases with determined serogroup. The S. pneumoniae represented the second cause of bacterial meningitis and was related with the majority of neurological complications and sequels. We discuss the importance of new vaccines in the prevention of this illness and its use in our country.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.16/613
Versão do Editor: http://www.hmariapia.min-saude.pt/revista/marco2004/Meningite%20Bacteriana_09.pdf
Aparece nas colecções:RN&C: Ano de 2004
SPM - Artigos publicados em revistas não indexadas na Medline

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Meningite Bacteriana - revisão de dois anos.pdf211,95 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.