Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.16/770
Título: Hospital de Dia - Análise Retrospectiva de 8 anos de actividade
Outros títulos: DAY CARE CENTER - RETROSPECTIVE ANALYSIS OF 8 YEARS ACTIVITY
Autor: Teles, A.
Figueiredo, R.
Graça, T.
Palavras-chave: Pedopsiquiatria
Hospital de Dia
CID-10
Child and Adolescent Psychiatry
Day Care Center
ICD-10
Data: 2005
Editora: Revista Nascer & Crescer
Citação: Nascer e Crescer 2005; 14 (2): 84-88
Resumo: RESUMO Objectivo: Os autores realizaram um estudo retrospectivo dos casos internados no Hospital de Dia do Departamento de Pedopsiquiatria do Hospital Maria Pia entre Setembro/1993 e Junho/2001, com o objectivo de caracterizar o perfil dos doentes admitidos nesta modalidade de intervenção no que respeita às suas características demográficas, tempo de intervenção, diagnóstico efectuado, situação e encaminhamento após a alta, assim como os potenciais benefícios desta intervenção. Metodologia: Foram revistos os processos clínicos de 99 crianças, tendo sido recolhidos os seguintes dados: sexo; idade; situação sócio-económica; tipo de família; coping familiar; tempo de intervenção; diagnóstico; situação e orientação após a alta. Utilizaram-se a Escala de Graffar e a Escala de Coping Familiar, e os diagnósticos foram efectuados de acordo com os critérios da CID-10 (Classificação Internacional das Doenças, 10ª edição). Resultados: Na amostra estudada verificou-se um predomínio do sexo masculino (76,8%), sendo a média de idades de 4,47 anos (d.p.=1,51). Predominaram as famílias pertencentes a um estrato social médio (57,3%), assim como as famílias nucleares (69,4%) e os filhos únicos (55,9%). O tempo de intervenção variou entre 2 e 1230 dias (mediana = 99 dias). As perturbações do desenvolvimento psicológico foram preponderantes (49,5%), salientando-se as perturbações globais do desenvolvimento (25,3%). A maioria das crianças teve alta melhorada (54,5%) e prosseguiu com o ensino regular (75,5%). As crianças com o diagnóstico de perturbação neurótica, relacionada com o stress ou somatoforme eram significativamente (p=0,025) mais velhas (média: 6,00 anos) do que as restantes crianças internadas. O tempo de intervenção foi significativamente mais longo (p=0,013) para as crianças com perturbações globais do desenvolvimento (média: 336,40 dias). Conclusões: Este estudo permite o esboço de um retrato-tipo das crianças admitidas em Hospital de Dia, suas famílias, diagnóstico e evolução. Mais confirmam o grande valor desta modalidade de intervenção na prática clínica em Pedopsiquiatria. ABSTRACT Objective: The authors present a retrospective analysis of the cases treated in the Day Care Center of the Departamento de Pedopsiquiatria do Hospital Maria Pia between September/1993 and June/2001, with the objective of characterizing the profile of admitted patients (social class; type of family; familiar coping; intervention’s length; diagnosis; condition and orientation after discharge) and the potential benefits of this intervention. Methods: The clinical files from 99 children were reviewed, and the following information was collected: sex; age; social class; type of family; familiar coping; intervention’s length; diagnosis; condition and orientation after discharge. Graffar’s Scale and Familiar Coping’s Scale were used, and the diagnosis was established according to the ICD–10 (International Classification of Diseases, 10th edition). Results: The population comprised mainly boys (76,8%); the average age was 4,47 years (s.d.=1,51). The majority of families belonged to a middle social class (57,3%), and nuclear families predominated (69,4%) as well as single children (55,9%). The intervention’s length varied between 2 and 1230 days (median = 99 days). The psychological development disorders predominated (49,5%) and, among those, the global development disorders were outstanding (25,3%). After discharge most children were improved (54,5%) and most went on to regular school (75,5%). The children with the diagnosis of neurotic related to stress or somatoform disorder were significantly (p=0,025) older (average = 6,00 years)than the other groups. The intervention’s period was significantly longer (p=0,013)for those with global development disorders (average = 336,40 days). Conclusions: This study allows the clinical characterisation of the children admitted to the Day Care Center, along with their families, their evolution and and prognosis. Moreover, they confirm the outstanding value of this type of intervention in the clinical practice of Child and Adolescent Psychiatrist.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.16/770
Versão do Editor: http://www.hmariapia.min-saude.pt/revista/vol1402/Hospital%20de%20dia%20-Análise.pdf
Aparece nas colecções:RN&C: Ano de 2005
DDCC - Artigos publicados em revistas não indexadas na Medline
SIN - Artigos publicados em revistas não indexadas na Medline

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Hospital_20de_20dia_20-Análise.pdf69,41 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.