Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.16/846
Título: Infecções Respiratórias por Influenza: Reflexões para a ausência de um diagnóstico
Outros títulos: Influenza Respiratory Tract Infections: Comments about the lack of diagnosis
Autor: Machado, R.
Brito, M. J.
Loureiro, V.
Ferreira, G.
Palavras-chave: Vírus influenza
diagnóstico
criança
Influenza
diagnosis
children
Data: 2008
Editora: Revista Nascer e Crescer
Resumo: RESUMO Introdução: O vírus influenza afecta anualmente 10 a 40% das crianças e destas 0,5 a 1% vão necessitar de internamento. Ao averiguar a prevalência desta infecção no internamento do Hospital Dona Estefânia, entre Janeiro de 2004 e Junho de 2006, constatámos a existência de apenas nove casos diagnosticados. Objectivos: Determinar as causas da escassez do número de diagnósticos de infecções pelo vírus influenza. Materiais e Métodos: Para alcançar o objectivo deste estudo foram consideradas as seguintes hipóteses: 1) baixa incidência de gripe sazonal no período considerado 2) insuficiência do número de pedidos para pesquisa do vírus pelo corpo clínico 3) baixa identificação por procedimentos técnicos incorrectos. Foram analisados os pedidos de pesquisa de vírus respiratórios e realizado um inquérito ao corpo clínico e enfermagem sobre os procedimentos técnicos de diagnóstico. Os dados foram completados através de consulta de processos clínicos. O diagnóstico laboratorial foi realizado por técnica de imunofluorescência indirecta (Kit VRK®, Bartels). Resultados: Após exclusão de várias hipóteses identificámos procedimentos técnicos incorrectos na metodologia do diagnóstico utilizada, condicionando uma baixa taxa de identificação vírus respiratórios - 23% (276 resultados positivos em 1231 amostras). Comentários: O diagnóstico da gripe contribui para o controle da morbilidade e mortalidade desta infecção. Para que este processo seja efectivo é essencial que os profissionais de saúde sigam rigorosamente os procedimentos que conduzem a um correcto diagnóstico da doença. O insuficiente número de casos detectados no nosso estudo proporcionou-nos uma reflexão sobre a metodologia empregue para que, futuramente, se possa maximizar o número de diagnósticos de infecções respiratórias pelo vírus influenza.
ABSTRACT Background: Influenza virus yearly affects 10-40% of children and 0,5-1% of them will need hospital admission. While studying the prevalence of infl uenza virus infections in children admitted in Hospital de Dona Estefânia (Lisbon) during January 2004 and June 2006, the authors found only nine diagnosed cases of influenza. Aims: To identify the possible causes of the detected lack of influenza diagnosis during that length of time. Methods: The authors considered the following hypothesis: 1) low incidence of Influenza infections during the period of the study; 2) insufficient clinical requests for investigate Influenza as a possible aetiology of respiratory infections; 3) Low detection caused by errors in technical procedures used in the diagnostic methodology. The requests for laboratorial diagnosis of Influenza were analyzed and an inquiry about technical procedures in Influenza laboratorial diagnosis was made to nurses and clinical staff. The information was completed with consultation of the patient files. The laboratorial diagnosis was made using indirect immunofluorescence assay (Kit VRK®, Bartels). Results: We found that the most important cause of the lack of diagnosis was the existence of errors in technical procedures used in the diagnostic methodology, leading to a low rate of respiratory virus identification – 23% . Comments: The exact influenza diagnosis helps in the surveillance of its morbidity and mortality. In order to do it correctly, all health care professionals need to rigorously carry on the accurate procedures that lead to the proper diagnosis of this disease. In our case, the insufficient number of diagnosis gave us the opportunity to refl ect about the applied methodology so that, in the future, we can maximize the number of diagnosis of influenza respiratory tract infections.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.16/846
ISSN: 0872-0754
Versão do Editor: http://portint/portal/Portal_Revista%20Nascer%20e%20Crescer-2009-10-13/RNC-Revistas-Artigos/2008%20Vol%20XVII%202/InfeccoesRespiratorias_NeC_17-2_WEB.pdf
Aparece nas colecções:RN&C: Ano de 2008

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
InfeccoesRespiratorias_NeC_17-2_WEB.pdf70,8 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.