Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.16/884
Título: Perfil Lipídico, Prevalência de Obesidade e Hábitos Alimentares de uma População de Adolescentes
Lipide Profile, Prevalence of obesity and Dietary Habits – Population of Adolescents
Autor: Ferraz, C.
Oliveira, G.
Soares, S.
Marques, E.
Costa, M.
Neto, T.
Palavras-chave: Adolescentes
perfil lipidico
obesidade
doença cardiovascular
Adolescents
lipid profile
obesity
cardiovascular disease
Data: 2006
Editora: Centro Hospitalar do Porto
Citação: Nascer e Crescer 2006; 15(2): 65-70
Resumo: RESUMO Introdução: A aterosclerose tem início na infância e progride durante a adolescência. Nas últimas décadas verifica-se uma tendência para o aumento da adiposidade corporal e distúrbios metabólicos associados. A sua prevenção, detecção e correcção precoces podem reduzir a incidência de doença cardiovascular na idade adulta. As recomendações actuais para o rastreio de dislipidémia apontam para um rastreio selectivo baseado na identificação de vários factores de risco. Objectivo: Conhecer o perfil lipídico, a prevalência de sobrepeso e obesidade, a história familiar de doença cardiovascular e os hábitos alimentares entre 88 adolescentes, observados durante exame global de saúde dos 11-13 anos, no Centro de Saúde da Sr.ª da Hora - Matosinhos. Material e Métodos: O IMC foi avaliado e classificado segundo as curvas de crescimento do CDC- Centres of disease control- National Centrer for Health Statistics dos Estados Unidos. A classificação do perfil lipídico baseou-se nos critérios do National Cholesterol Education Program (NCEP) para o Colesterol Total e Colesterol LDL e do Lipid Research Clinics Prevalence Study (LRC) para os triglicerideos e colesterol HDL. Os hábitos alimentares foram avaliados através da aplicação de um inquérito de frequência alimentar. A análise estatística dos dados foi efectuada através do teste do Fisher, tendo sido considerados significativos valores de p<0,05. Resultados: A prevalência global de obesidade e sobrepeso foi de 11% e 23%, respectivamente, tendo sido encontrada uma prevalência maior no sexo feminino. Verificaram-se alterações do perfil lipidico em 26% dos adolescentes e valores border- line em 16%. Não foram encontradas diferenças, com significado estatístico, entre a existência de obesidade ou de hiperLDLcolesterolémia e as frequências alimentares. A prevalência de história parental positiva para dislipidemia nos adolescentes, com alterações do perfil lipidico (26%), foi igual à prevalência global. Comentário: A elevada prevalência de obesidade e dislipidemia encontrada nesta população, constitui um dado particularmente preocupante, uma vez que a prevalência de obesidade na adolescência é fortemente preditiva de obesidade e factores de risco cardiovasculares associados na idade adulta, realçando-se a necessidade de instituição precoce de medidas preventivas e de hábitos de vida saudáveis. Em relação aos hábitos alimentares destacam-se uma baixa ingestão de legumes e peixe e um elevado consumo diário de produtos de pastelaria/ confeitaria e refrigerantes e sumos, constando-se globalmente, uma dieta que se afasta da dieta mediterrânica, que nos caracterizava no passado. Em relação à história familiar dos adolescentes com dislipidemia, os dados obtidos estão de acordo com resultados de estudos anteriores que concluem que os critérios de rastreio de dislipidémia, baseados na história parental não oferecem vantagem em relação ao rastreio aleatório na identifi cação de jovens com hipercolesterolémia, o que parece pôr em causa a estratégia baseada no risco recomendada pelo NCEP e AAP. Assim, o rastreio de dislipidémia deve ser fortemente considerado em todos os adolescentes.
ABSTRACT Introduction: Atherosclerosis begins in childhood and progresses through adolescence and adulthood. In the last decades there has been a trend for increase of adiposity and prevalence of cardiovascular disease with associated metabolic disturbances. Prevention, early detection with treatment of these risk factors can prevent the latter development of cardiovascular disease. There are specific recommendations for selective screening involving the identification of various cardiovascular risk factors. Objective: This study was conducted to evaluate lipid profile, prevalence of overweight and obesity, family history of cardiovascular risk factors and dietary habits among 88 adolescents observed during a global health visit, in Srª da Hora Health Centre-Matosinhos. Methods and Procedures: Body Mass Index (BMI) classification was based on CDC Growth Charts- Centres of disease control- National Centre for Health Statistics dos EUA. Total cholesterol and Low-density lipoproteins cholesterol (LDL-C) classification was based on National Cholesterol Education Program (NCEP) criteria. Triglycerides and Hight-density lipoproteins cholesterol (HDL-C) classification was based on Lipid Research Clinics Prevalence Study. The dietary habits were evaluated by a frequency questionnaire. Statistical analisys included Fisher test. The value of significance was considered for p<0,05. Results: Global prevalence of obesity and overweight was 11% and 23% respectively, with greater prevalence of female gender. Lipid profile was abnormal in 26% adolescents and 16% presented borderline values. There were no differences on the frequency of ingestion of the foods inquired. The prevalence of a positive family history of abnormal lipid profile was the same among patients with hyperlipidemia and total population. Discussion: The high prevalence of overweight, obesity and abnormal lipid profile in this population is particular worrisome since adolescent obesity strongly predicts obesity in adulthood and associated cardiovascular risk factors, enhancing the needs for prevention. In the dietary habits we found a low ingestion of vegetables and fish and high ingestion of bakery and sweet foods and beverages, a diet that is globally different from the Mediterranean diet that used to characterize us. The results obtained are concordant with previous studies concluding that criteria for screening based on parental history seem to offer no advantage over random screening in the identification of young people with abnormal lipid profile therefore not supporting the risk based strategy recommended by NCEP and American Academy of Pediatrics. Lipid profile screening should be considered among all adolescents.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.16/884
ISSN: 0872-0754
Versão do Editor: http://portint/portal/Portal_Revista%20Nascer%20e%20Crescer-2009-10-13/RNC-Revistas-Artigos/2006%20Vol%20XV%202/PerfilLipidico_NeC_15-2_Web.pdf
Aparece nas colecções:RN&C: Ano de 2006

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PerfilLipidico_NeC_15-2_Web.pdf276,12 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.